Verão: Como evitar que os mosquitos transmitam doenças para os pets

29 / dez / 2020

Os mosquitos podem transmitir doenças também para os pets. Cães e gatos podem se acometidos por  duas enfermidades graves transmitidas a eles por mosquitos: a leishmaniose e a dirofilariose (verme do coração).

Além disso, muitos cães são alérgicos a picas de insetos e podem ter inchaços ao redor dos olhos, focinho e orelhas —lugares mais fáceis de serem picados—, assim como na barriguinha, onde há menos pelo.

Alguns animais alérgicos podem sofrer infecção na pele de tanto coçar a área da picada e precisam ser medicados com antibiótico e anti-inflamatório.

A maneira mais eficaz e segura de prevenir a picada de insetos, portanto, são as coleiras repelente. Elas podem ser encontradas em pet shops, mas devem ser indicadas por um médico veterinário.

Colocar um ventilador próximo para afastar os insetos pode aliviar o sofrimento do pet. Outra opção é recorrer à instalação de telas em janelas e portas no local onde o bichinho passa a maior parte do tempo. Manter janelas fechadas no horário de maior atividade de mosquitos –final de tarde–, também é alternativa.

Contra mosquitos, também é importante acabar com focos de água parada em casa –vale trocar com frequência a água que o pet bebe e lavar potinho.

AS DOENÇAS

Transmitida pelo chamado mosquito-palha, a leishmaniose é uma das doenças mais negligenciadas do mundo e afeta animais.

Animais infectados podem apresentar sintomas como lesões na pele, perda de pelos em focinhos, orelhas e região dos olho, perda de peso e vômitos, mas há casos assintomáticos, o que dificulta o diagnóstico.

Coleira específica e aplicação de vacina para evitar a leishmaniose e são recomendadas, especialmente em áreas onde há maior risco de infecção. A prevenção inclui ainda abrigo limpo e telas finas para manter o mosquito afastado, principalmente ao entardecer.

Já a dirofilariose é doença silenciosa, conhecida como verme do coração.

Comum nas regiões litorâneas, a dirofilariose canina vem se espalhando pelo país. O tratamento não é simples, e nem sempre dá resultado. Mas a doença pode ser evitada também com medicamentos preventivos como o Pro-heart.

 

Pin It on Pinterest