Tártaro e doença renal em cães e gatos

03 / mar / 2021

Tártaro e doença renal em cães e gatos

Podemos falar tranquilamente que 95% dos cães e gatos acima de 4 anos de idade tem algum grau de doença periodontal.

É fácil verificar: basta olhar se todos os dentes do fundo da boca e os caninos não têm manchas amarelas amarronzadas, e se o animal não tem mau hálito.

O problema do tártaro, que nada mais é que uma placa bacteriana, ou seja, uma placa cheia de bactérias, fica alojado entre o dente e a gengiva causando uma inflamação.

A inflamação da gengiva causa sangramento, e é por lá que a bactéria vai entrar, e pode migrar para outros órgãos como coração, rins e fígado.

Aqui, hoje, vamos falar dos animais com problema renal e que podem ter outros problemas de saúde também.

Todo cão ou gato com problema renal deve fazer o tratamento periodontal se possível e o tutor deve manter a saúde oral com escovação diária. A doença renal se agrava bastante em animais com problemas dentais, seja pela fonte constante de infecção como o desconforto para se alimentar, sendo que o paciente renal normalmente já tem problema com falta de apetite.

Todo paciente renal precisa ser muito bem avaliado e todos os cuidados devem ser tomados antes e durante a anestesia, e principalmente após o procedimento, onde deverá ficar algumas horas ainda tomando soro e em observação. É um procedimento normal e corriqueiro, mas com uma atenção especial. O que importa é o tutor cuidar muito bem da escovação diária após o tratamento para tentarmos não deixar mais formar tártaro.

Todo procedimento deve ser feito por um time altamente competente.

O Pet Care conta com todos os especialistas e equipamentos para melhor atendimento do seu animal.

Pin It on Pinterest