Quais as lesões são mais comuns nas quedas?

28 / out / 2011

Ontem apresentamos o caso da Filomena que pulou do terceiro andar do apartamento.  Foi apenas um susto pois ela já esta bem.

Conheça agora as lesões mais comuns em quedas como a da Filomena.

Trauma de torácico – pneumotórax (ruptura de parêmquima pulmonar escapando ar para fora dos pulmões e se alojando na cavidade torácica),hematomas pulmonares e fraturas de costelas.

Trauma facial e oral – mandíbula fraturada, dentes quebrados, palato fraturado e traumatismo craniano

Fraturas de membros – dos ossos dos braços e pernas

Fraturas da coluna vertebral – fraturas ou luxação de coluna desde cervical até coluna toracica lombar ou sacra.

Trauma abdominal – sangramento e ruptura de fígado, baço rins ou bexiga.

Exames necesários:

Radiografia de tórax. Mesmo que o seu gato pareca estar respirando normalmente, radiografia de tórax deve sempre ser feita para determinar se há um colapso pulmonar, pneumotórax, contusão dos pulmões ou fraturas de costelas.

Exame da face e da boca. Fraturas de mandibulas, disjunção de sínfese, dentes fraturados, ruptura de pálato.Avaliação com rx e exame clínico.

Exame Ortopédico. Seu veterinário irá examinar seu gato para detectar fraturas dos membros ou da pélvis. A fratura mais comum que ocorre nas patas dianteiras são abaixo do cotovelo, enquanto a fratura do fêmur é a mais comum nas patas traseiras. Ossos dos “dedos” também podem sofrer fraturas.

Exame de Ultrassom de abdomem – avaliando se tem sangramento e viabilidade dos prindcipais orgãos: fígado, baço, rins, bexiga…

Exames de sangue. Inicialmente os exames de sangue não são muito úteis. No entanto, durante o tratamento podem ajudar a determinar a saúde geral do seu gato e certifique-se que os órgãos continuaram a funcionar (rins principalmente) ou que não eixiste perda de sangue por sangramento torácico ou abdominal.

Tratamento

O tratamento vai depender do tipo e extensão dos ferimentos do seu gato. É muito importante que o gato fique em observação internado no hospital por pelo menos 24 horas. Durante esse período vamos avaliar se existe algum sangramento imperceptível, se existe ruptura de bexiga, pnemotórax ou contusão pulmonar. Muitas vezes os sinais clínicos vão aparecer somente depois de algumas horas.

É importante que o animal esteja estabilizado para poder ser anestesiado e então corrigir as fraturas cirurgicamente ou outros procedimentos. Já, se houver ruptura de baço, figado, bexiga ou rins ou sangramento abdominal a cirurgia deve ser feita de emergência. Quadros pulmonares devem ser monitorados em ambiente de UTI e muitas vezes com oxigênioterapia. Fluidoterapia, controle de dor e muitas vezes sedação são necessários.

Cuidados preventivos

A melhor maneira de prevenir a queda é a colocação de telas em todas as janelas e sacadas. Periodicamente certifique se que as telas estão intactas e firmes. Com o tempo pode acontecer falhas na tela ou mesmo frouxidão permitindo a passagem do gato por orifícios inimagináveis.

Pin It on Pinterest