“Estes dois gatinhos são a Alice e o Caju. Eles entraram na minha vida em 2012, em um momento de muita dor, logo após a perda da minha gatinha Fiorella, de 19 anos, quando, por um momento achei que jamais fosse capaz de amar outro animal. O modo como eles chegaram até mim não poderia ter sido melhor: através de uma aula prática de ecocardiografia onde eu era monitora. E em pouquíssimo tempo eles me ensinaram na prática a mais bela lição: o verdadeiro amor não se limita, se multiplica e transborda!”

Cássia C. Santiago dos Santos, Veterinária Cardiologista do Pet Care Ibirapuera

Pin It on Pinterest