Cães Agressivos ou Difícil de Educar. O que Fazer?

17 / dez / 2012

A agressividade, quer seja motivada por disputas, dominância, medo ou mesmo por trauma é um dos comportamentos mais comuns em cães de companhia.

A agressão pode ocorrer em qualquer raça, idade ou sexo do cão e pode ser direcionada para as pessoas ou para outros animais.

Dependendo da intensidade e do tamanho do cão pode ser potencialmente destrutiva e extremamente perigoso.

Sinais mais comuns de agressividade:

Animal que não abana a cauda e tem sempre as orelhas baixas e direcionadas para traz.

Animal que rosna quando alguém se aproxima dele e de seus pertences, principalmente comida.

– Animal que tem tendência a ficar mais isolado do que procurar a companhia das pessoas ou outros animais.

– Animal que late demais ao menor sinal de barulho ou de presença de pessoas ou animais estranhos.

– Animal mais retraído que não gosta de brincar ou de participar de jogos.

Animal muito quieto e que você nunca sabe o que esta “pensando”. Se está feliz ou triste, se está bravo ou tranquilo, ou seja, animais que não expressa seus sentimentos de maneira clara.

– Animal muito agitado e que não gosta de ser pego no colo ou acariciado.

Causas de agressividade do cão:

Todas as raças, idades e sexo de cães podem se tornar agressivo. No entanto, a maioria dos filhotes não nascem agressivos, podem sim ser arredios, mas o comportamento agressivo é, normalmente, resultado do meio ou das experiências que vive. Uma certa agressividade faz parte do comportamento instintivo de todos os cães.

É muito comum observarmos as disputa entre filhotes nas primeiras atividades de socialização entre eles, com mordidas, rosnadas e latidos nas suas “brincadeiras” que fazem parte do seu amadurecimento e da formação do seu caráter.

Na maioria dos casos, esse comportamento é fortemente influenciado pela raça (cães de guarda), sexo (machos dominantes), socialização precoce (animais separados da matilha muito cedo), manejo (animais que sofrem agressão, estresse ou falta de carinho), temperamento individual (mais dominante), genética e outras variáveis. É possível também que condições médicas possam causar ou contribuir para a agressão, como por exemplo, dor e certos tumores cerebrais.

Como controlar a agressividade do cão?

Os cães naturalmente interagem e respondem a um conjunto complexo de sinais sociais, físicos e ambientais que giram em torno, principalmente, da postura corporal, movimento, vocalização, sons e expressão facial.

Assim, a agressão em cães pode ter início por uma série de causas como as citadas acima, que vão desde a agressão causada pela dominância, medo, proteção/dominância territorial, comida, sexo ou outros fatores e a manutenção dessa irritabilidade é fortemente influenciado pela genética, influências hormonais, fatores ambientais que interferem na sua formação e socialização.

Em todos os casos, se não controlada, pode ser extremamente perigoso, assim, recomendamos o auxílio de um Veterinário Especialista em Comportamento Animal para identificar a causa da agressividade e controlá-la quer seja com adestramento, mudança e manejo e, as vezes, até com uso de medicamentos.

Pin It on Pinterest