Atopia ou dermatite atópica em cães

21 / nov / 2014

A atopia ou dermatite atópica é uma alergia a substâncias que são normalmente inócuas ao organismo, como pólens, bolores, ácaros de poeira doméstica e outras. Por ser uma doença crônica e de difícil controle, muitas vezes os donos destes cães se mostram frustrados, portanto, durante a consulta, necessitamos de bastante conversa para esclarecer certos pontos e, de comum acordo, estipularmos qual é a melhor linha de conduta para o animal.

A dermatite atópica é a alergia cutânea mais frequente em cães. Os sintomas se iniciam, sobretudo, em animais de 1 a 3 anos de idade. A principal manifestação clínica desta enfermidade é o prurido, precedendo inclusive as lesões de pele. Os locais mais acometidos são a face, os membros, axilas e “virilha“.

As otites também são muito frequentes, podendo ser o único sintoma do animal com esta doença. As raças mais acometidas são o Poodle, Lhasa Apso, Shih tzu, Golden Retriever, Labrador e Terriers de um modo geral.

Para o diagnóstico, é necessário que se descarte inicialmente a alergia por picadas de ectoparasitas (como pulgas ou carrapatos) através do uso frequente de produtos antipulgas e também a alergia por alimentos (como carne bovina ou frango).

Para eliminarmos a possibilidade do animal ser alérgico a algum tipo de alimento, devemos fazer uma minuciosa pesquisa dos alimentos já ingeridos pelo cão e então escolhermos uma dieta, preferencialmente caseira, com base nestes ingredientes. A dieta deve ser administrada por 45 a 60 dias, sendo que aqueles “petiscos caninos” não devem ser administrados durante o período de dieta.

Feito o diagnóstico de atopia, pela exclusão dos alimentos e das picadas de pulgas ou carrapatos, há várias formas de se conseguir o controle da doença, com medicamentos orais, banhos frequentes ou vacinas hipoalergênicas.

Os medicamentos orais mais conhecidos para o controle desta doença são os glicocorticóides, mas há outras opções de medicamentos com efeitos colaterais mais brandos que a cortisona. Pode usar os anti-histamínicos como a cetirizina ou o hidroxizine. Também podemos utilizar medicações imunomoduladoras como a ciclosporina e o tacrolimus.

Os banhos são parte essencial no tratamento, pois ajudam a hidratar a pele e remover alérgenos. Vale lembrar que a pele dos animais atópicos tende a ser mais ressecada que a dos demais cães.

Assim, o nível de coceira nestes animais pode sim diminuir, o que leva a uma grande melhora na qualidade de vida do cãozinho e, por consequência, de seus donos também.

Pin It on Pinterest